Em breve

Em breve

Em breve

Em breve

Em breve

Em breve

article image

O turismo vai voltar? Conheça as tendências internacionais

Entenda o que as tendências internacionais da retomada do turismo pós-pandemia significam para o Brasil, as mudanças de comportamento dos turistas e conheça uma traveltech que pretende revolucionar esse mercado.

Por Victor Marques

O setor de turismo foi impactado fortemente pela pandemia, mas a paixão dos viajantes não parece ter sofrido impacto. A vontade de viajar aliada à impossibilidade de fazê-lo gera uma demanda reprimida. 

Em países onde a pandemia caminha para o seu final, já se observa uma alta procura por serviços do setor. Exemplo disso é o aumento no número de passageiros dos aeroportos americanos no início de abril - somente no dia 02/04, 1.357 milhões de passageiros passaram por aeroportos dos EUA, maior número diário desde março de 2020.

NOVOS COMPORTAMENTOS

A expectativa é que a vontade de viajar não apenas volte ao patamar estabelecido antes da pandemia, mas tenha significativo aumento. 65% dos americanos planejam viajar mais do que viajavam antes da pandemia. O cenário não deve ser diferente no Brasil, uma pesquisa recente da Vrbo, marca do Expedia Group, aponta que 92% das famílias brasileiras já possuem algum plano de viagem para 2021.

Apesar dos planejamentos de viagens para esse ano estarem em alta, os destinos escolhidos pelos viajantes brasileiros sofreram algumas mudanças - seja em decorrência do fechamento de fronteiras ou pela vontade de explorar locais dentro do Brasil.

O setor de ecoturismo vem atraindo cada vez mais viajantes brasileiros, esse turismo em áreas verdes, na natureza, vem crescendo de 15% a 25% ao ano por aqui e a tendência é que a procura continue crescendo. Outro setor que apresenta crescimento é o de turismo de luxo, viajantes que costumavam ir ao exterior têm buscado destinos exclusivos dentro do Brasil. Mesmo que não sejam destinos ligados ao glamour, a tendência que se observa é a busca por sensações novas, o turismo de experiência.

O crescimento desse tipo de turismo tem a ver com uma mudança de comportamento dos turistas que aquecem o mercado de luxo: grandes hotéis e resorts dão lugar a pousadas ou hotéis com poucas suítes, gastronomia local, proximidade da natureza e passeios privados, cada vez mais contrários às aglomerações.

iFriend: traveltech oferece guias em plataforma online (Foto: iFriend/Divulgação)

PAPEL DAS TRAVELTECHS

As traveltechs, como são chamadas as startups do segmento de turismo, também terão papel decisivo na retomada do turismo. Startups costumam desenvolver soluções para mercados com grandes ineficiências e o mercado de turismo é cheio delas: basta lembrar do tempo que se leva para fazer check-in em um hotel, da burocracia para fazer o reembolso de despesas de viagens a trabalho e da dificuldade de encontrar um guia local, em diferentes destinos, que fale seu idioma, por exemplo.

A iFriend é uma traveltech que se propõe a resolver essa dificuldade para explorar um novo lugar, através de uma plataforma que conecta guias locais com os viajantes. Os guias são uma solução conhecida, mas que dependia da contratação através de uma agência de viagem, geralmente sem a oportunidade de saber quem estava sendo contratado.

Essa ainda era uma ineficiência do setor, mas como resolvê-la? Assim como os bancos digitais conseguem ter baixo custo de operação e oferecer melhores serviços aos clientes por não ter uma agência física, encontrar guias locais através de uma plataforma online como a iFriend é muito mais eficiente.

POR QUE IMPORTA?

Os guias são muito importantes para o mercado de turismo, já que resolvem diferentes problemas encontrados pelos turistas: dificuldade com o idioma local, insegurança em destinos exóticos, falta de tempo e falta de companhia - pelo menos 38% dos turistas viajam sozinhos. Além disso, os guias locais têm a vantagem de conhecer lugares únicos e escondidos que só os locais conhecem, proporcionando experiências únicas.

Para atender a alta demanda esperada para os próximos anos no mercado de turismo, startups como a iFriend são essenciais. São elas as responsáveis por resolver grandes ineficiências do mercado e revolucioná-lo, assim como as startups já fizeram em outros setores.

A iFriend já conta com o apoio de investidores como Álvaro Garnero, embaixador do turismo no Brasil e está buscando novos sócios através da CapTable, plataforma de investimentos em startups da StartSe: 100% das cotas foram reservadas em 57 horas, com R$ 2,2 milhões captados, mas você ainda tem chance de ser sócio da startup entrando na lista de espera. Cadastre-se na plataforma e fique sabendo em primeira mão de novas oportunidades.

Invista em startups com a CapTable

Ícone de um envelopeLogo StartSe

Receba nosso resumo diário com o que realmente importa!

Inovação e negócios em 5 minutos ou menos para que você não fique para trás

Carregando formulário...