Inicio

Artigos

Aulas

Cursos

Eventos

Em breve

Programas

Em breve

Podcasts

Em breve

Web Séries

Inicio

Artigos

Aulas

Cursos

Eventos

Em breve

Programas

Em breve

Podcasts

Em breve

Web Séries

Meu Perfil

Sair

Notificações

Nenhuma notificação para mostrar

Favoritos

Nenhum item foi favoritado

Por que o Mercado Livre vai contratar 16 mil funcionários?

A empresa vai contratar 16 mil pessoas até o final do ano na América Latina. Dessas, 7200 serão no Brasil, mais que o dobro do total de funcionários que a companhia tinha em 2020. Entenda o que está por trás desse investimento.

Por Sabrina Bezerra

O varejo brasileiro está em clima de competição. De aquisições de startups à ampliação de setores das empresas, Amazon, B2W Digital, Magazine Luiza e Mercado Livre são alguns exemplos. As empresas estão na corrida para aquecer o mercado brasileiro. A novidade da vez é o anúncio do Mercado Livre: a empresa vai contratar 16 mil pessoas até o final do ano na América Latina. Dessas, 7200 serão no Brasil, mais que o dobro do total de funcionários que a companhia tinha em 2020. Segundo a empresa, a maioria das vagas serão na área de logística, mas contará com cargos em tecnologia também. Todas com incentivo a diversidade. Algumas vagas serão dedicadas ao Mercado Pago, fintech da empresa. A movimentação acontece após o anúncio do investimento de US$ 10 bilhões no Brasil em 2021.

Mercado Livre

A movimentação acontece após o anúncio do investimento de US$ 10 bilhões no Brasil em 2021 (Foto: Divulgação Mercado Livre)

Por que contratar? 

O Mercado Livre, que tem o valuation de US$ 77 bilhões e cerca de 130 milhões de usuários ativos na plataforma quer aumentar — ainda mais — a rede de logística. “Reforçamos que grande parte de nossas vagas está concentrada em funções nas áreas de Centro de Distribuição/Shipping”, disse a empresa em comunicado. Sendo assim, a empresa vai reforçar o Mercado Envios, braço de logística do Mercado Livre. Atualmente são 10 mil vans de entrega, 600 carretas e 4 aviões. Com isso, cerca de 80% das entregas acontecem em até dois dias. No entanto, o plano da companhia é alcançar 100% das entregas nesse período.

Por que importa?

Com a pandemia causada pelo coronavírus, as compras pela internet aumentaram. Cerca de 47% dos brasileiros passaram a comprar mais de forma online, segundo a pesquisa Shopping During The Pandemic — essa foi a maior alta do setor de e-commerce em 20 anos . Com essa mudança de comportamento, as exigências do consumidor também mudaram. Receber o produto com rapidez em sua casa se tornou um diferencial de compra. Não à toa que o setor de logística está causando barulho nos últimos tempos. Entre janeiro e agosto de 2020, por exemplo, o setor de logística movimentou cerca de R$ 620 bilhões em cargas no Brasil, segundo a Associação Brasileira de Logística (Abralog). No entanto, esse número poderia ser ainda maior, se não fosse a escassez de investimento no setor. Atualmente, tem muita demanda e pouco investimento.